Notícias

Você sabe o que é hipospádia?

A hipospádia é uma malformação congênita caracterizada por uma abertura anormal da uretra, em um local abaixo do pênis ao invés de ser na ponta.

A uretra é o canal por onde sai a urina e por isso essa doença provoca a saída de urina pelo local errado.

Esse problema tem cura e o seu tratamento deve ser feito nos dois primeiros anos de vida da criança, através de cirurgia para corrigir o local de abertura da uretra.

Embora sua etiologia ainda não tenha sido esclarecida, existem hipóteses que dizem que essa malformação ocorre devido a uma conjunção multifatorial, no qual se encontra a influência genética.

 

Principais tipos de hipospádia:

 

A hipospádia está dividida em 4 tipos principais, classificados de acordo com a localização da abertura da uretra, que incluem:

 

Distal: a abertura da uretra está localizada em algum lugar perto da cabeça do pênis;

Médio Peniana: a abertura aparece ao longo do corpo do pênis;

Proximal: a abertura da uretra está localizada na região próxima do escroto;

Perineal: é o tipo mais raro, sendo a abertura da uretra localizada próxima do ânus, fazendo com que o pênis se encontre menos desenvolvido que o normal.

Além desses, existem mais 4 tipos menos comuns: glandar, coronal, peno-escrotal e escrotal.

 

Sintomas:

 

  • Excesso de pele na região do prepúcio, a ponta do pênis;

  • Falta da abertura da uretra na cabeça do órgão genital;

  • O genital quando ereto não fica reto, apresentando a forma de anzol;

  • A urina não sai para a frente, sendo necessário o menino urinar sentado.

 

Tratamento:

 

O tratamento da Hipospádia é através de cirurgia. A cirurgia deve ser recomendada a partir do 6º mês de vida, sendo o período entre os 6 e 18 meses o mais adequado.

Inúmeras técnicas operatórias são conhecidas. Basicamente o objetivo é reconstruir o canal uretral até a ponta do pênis. Normalmente as cirurgias são feitas apenas uma vez, mas casos de hipospádia severa (meato uretral próximo ao escroto) as cirurgias podem ser planejadas para serem corrigidas em duas cirurgias.

Recomendamos que aqueles meninos que nascem com hipospádia e são devidamente identificados pelo pediatra ao nascimento, não sejam submetidos à circuncisão. Isto porque, a pele retirada nas circuncisões é em muitas situações utilizada para a confecção da uretra mal formada.

Para mais informações, entre em contato conosco.