Doenças

Retirada das fraldas

O processo de retirar as fraldas é um importante passo no desenvolvimento da criança. Talvez o mais importante para os pais ou cuidadores ao longo desta etapa seja a paciência. Em muitas vezes é preciso mais paciência do que se possa imaginar!

Quando é a hora de retirar as fraldas?

O treinamento para o uso do banheiro depende mais do amadurecimento físico e emocional da criança do que de uma idade específica. De modo que crianças existe uma variação na idade em que estas crianças mostram interesse em parar com o uso das fraldas.

As crianças que já estão prontas para esta transição irão mostrar as seguintes características:

1) Elas começam a apresentar interesse em uso de penicos, ou mesmo sentar-se no vaso sanitário. Ou ainda mostram interesse em vestir cuecas ou calcinhas;
2) Já se mostram aptas a seguir ordens básicas (como alcançar algum objeto que lhe é solicitado);
3) Elas conseguem verbalizar ou expressar através de gestos que elas querem fazer as necessidades;
4) As crianças já ficam por períodos mais longos com as fraldas secas durante o dia;
5) Elas reclamam das fraldas molhadas ou sujas;
6) Conseguem abaixar as calças e recolocá-las;
7) Elas já podem permanecer sentadas por algum período no penico ou vaso sanitário;
8) Apresentam fezes macias e tem movimentos intestinais regulares.

Na presença destas características (ou ao menos um bom número delas) talvez já seja a hora de tentar o treinamento de levá-la ao banheiro e tentar começar o processo de retirar as fraldas. Mas é muito importante que exista o interesse da criança em participar do treinamento. Não existindo este interesse, é mais adequado esperar algum tempo e fazer outra tentativa futuramente.

Crianças com condições médicas crônicas, mas com capacidade de frequentar o banheiro, não necessariamente precisam ter seu treinamento para largar as fraldas adiado, mas tenha consciência que estas crianças podem ter um período de treinamento mais longo.

Como retirar as fraldas?

- Quando os pais acharem que é o momento para tentar a retirada das fraldas primeiramente deve-se decidir aonde será feito o treinamento, no penico ou no vaso sanitário. Existem algumas vantagens no uso do penico para a transição pois são móveis e mais familiares às crianças. Opte por encontrar um peniquinho da preferência da criança. Alguns pais estimulam suas crianças a usarem ambos, penico e vaso sanitário;

- Certifique-se de que todo o material para o treinamento estão disponíveis. No caso de transição diretamente para o vaso sanitário, é necessário que exista redutor do assento e uma estrutura para dar apoio para os pés (escada/caixa).

- Alternativamente pode-se ler e mostrar os livrinhos ou DVDs especializados no tema para demonstrar às crianças como deve ser feito o uso do penico ou do vaso sanitário.

- Permitir que as crianças olhem outros membros da família utilizando o toalete é aceitável e o exemplo pode ser bastante útil para o treinamento.

Passo a passo:

1) Escolha um determinado dia para iniciar o treinamento. Preferencialmente em um dia que você vai ficar em casa;
2) Vista a criança com roupas fáceis de retirar a fim de facilitar o processo;
3) Solicite à criança que ela sente no peniquinho e ali permaneça por algum período. Faça isto várias vezes por dia. Nas fases mais iniciais elas podem sentar mesmo com fraldas. O objetivo é educá-las a sentar nos períodos que os movimentos intestinais são mais frequentes. Por exemplo: 30 minutos após alguma refeição, ou após o banho. Ou se é sabido o horário aproximado em que a criança evacua, pode-se aproveitar esta informação e estimulá-la a sentar neste horário.
4) Utilize termos positivos. Elogie pelo seu esforço e faça isto com mais intensidade quando os objetivos são alcançados!
5) Mesmo diante de insucessos ou pequenos acidentes, como molhar ou evacuar fora do penico, não use termos negativos, não reprima. Este tipo de atitude não ajuda no processo.
6) Para os meninos, é interessante ensiná-los a permanecer sentados no piniquinho mesmo para a micção e após o completo controle da eliminação das fezes pode-se ensiná-lo a urinar na posição em pé.
7) Preste atenção nos sinais em que a criança mostra a necessidade de ir ao banheiro. Como mudanças na postura ou crianças que seguram coma a mão a área genital, às vezes apertando o pênis no caso dos meninos, na tentativa de suprimir o desejo. Meninas muitas vezes cruzam as pernas também com intenção de conter a eliminação. Responda rapidamente a estes sinais e ajude a criança rapidamente a ir ao banheiro.
8) Também elogiem as crianças pela informação dadas por elas de terem de ir ao banheiro.
9) Ensinem as meninas a limpar corretamente a área genital, de frente para trás, ou seja iniciando a limpeza na área da vagina e levando o papel para o lado do reto. Isto evita que germes que colonizam a área perineal vão para direção da uretra, auxiliando na prevenção de infecções de urina.
10) Cinco minutos é suficiente para que as crianças permaneçam sentadas no penico.
11) Após algumas semanas de "toilet training" é possível tentar a substituição das fraldas por cuecas ou calcinhas regulares. Comemore esta transição. Permita que a criança escolha sua própria cueca ou calcinha. Isto funciona como uma manobra de incentivo à criança.
12) Importante nesta fase: ensine a criança a lavar suas mãos após o uso do banheiro.

A maioria das crianças adquirem o controle esfincteriano diurno primeiramente, em média 2 a 3 meses após intenso treinamento. O controle noturno e nos momentos diurnos em que a criança dorme, demoram mais tempo. Algumas vezes meses. Isto é normal que ocorra.