Doenças

Constipação e Problemas Urológicos

Embora a constipação não seja um problema urológico, existe uma forte correlação entre constipação e queixas urinárias. Assim é muito importante investigar a presença de constipação.

Definição

Consiste na evacuação de fezes duras, pequenas , às vezes em formato de bolinhas (cíbalos). As evacuações são infrequentes, permanecendo as crianças por vezes, dias sem eliminar fezes. Eventualmente as fezes são extremamente grandes, sendo que os pais relatam que parecem fezes de adultos. As evacuações podem ser dolorosas e a encoprese ( perda inconsciente de fezes) podeser também um sinal de constipação.

Problemas Urológicos associados à Constipação

1) Incontinência urinária: crianças cronicamente constipadas apresentam mais distúrbios miccionais (DTUI) que podem se apresentar com escapes de urina durante o dia, ou até mesmo perdas de urina em quantidades maiores.
2) Infecção Urinária: Aproximadamente 30% das crianças com infecções urinárias de repetição são constipadas. Paralelamente, 10% das crianças cronicamente constipada irão apresentar infecção de urina.
3) Hiperatividade vesical: crianças constipadas, como citado acima, apresentam mais DTUI, incluindo-se neste grupo, crianças com hiperatividade miccional. Os pacientes com hiperatividade podem rteferir frequencia miccional aumentada, escapes de urina, episódios de urgência e urgi-incontinência.
4) Refluxo vésico-ureteral: crianças constipadas com diagnóstico de refluxo de urina tem índices maiores de resolução do refluxo quando a constipação é adequadamente tratada.

Causas

A causa mais comum de constipaçào em crianças previamente hígidas é o ato de ``segurar`` as fezes que ocorre durante o toilet training (treino para retirada das fraldas), banheiros públicos ou sujos, sem privacidade, falta de tempo para poder evacuar (criança muito ocupada com tarefas ou brincadeiras), mudanças de dieta e eventual dor para evacuar.

Nenhuma causa orgânica foi encontrada em aproximadamente 95 % das crianças constipadas, ou seja, a causa da constipação é devido a algum defeito no hábito alimentar ou alguma disfunção, manobra de evacuar incorreta.

Tratamento

O tratamento pode ser desafiador, levando por vezes mais de 6 meses. Divide-se em 2 etapas:primeiramente a limpeza do intestino e posteriormente o tratamento de manutenção.

A limpeza pode ser feita com medicamentos via oral, com laxativos osmóticos, lubrificantes,estimulantes ou amaciantes das fezes. Ou ainda poderá ser feito com enemas via retal. A intenção do tratamento inicial é esvaziar o reto e todo o intestino grosso.

O objetivo do tratamento de manutenção é manter o intestino vazio. O tratamento envolve medicamentos, dieta e mudança de comportamento.

Tratamentos alternativos como o Biofeedback tem ganho espaço entre estes pacientes mas ainda esperam evidência científica para que sejam aplicado às crianças com constipação isolada. Pacientes com Distúrbios de micção associados à constipação já tem se beneficiado de biofeedback perineal (ler sobre Biofeedback em Criança com perda de urina ou Xixi na cama).